[A IMPORTÂNCIA DA FLORESTA AMAZÔNICA PARA AS CHUVAS NO BRASIL: VOCÊ SABE O QUE SÃO RIOS VOADORES?]

Para buscar entender melhor o meio ambiente e as consequências climáticas, advindas da exploração exacerbada dos recursos naturais, deve-se primeiro entender o Planeta Terra como um conjunto, um único ecossistema interligado. Tal percepção fundamenta-se no fato de que ações praticadas em uma parte do globo podem ter suas consequências estendidas a todo o planeta. Um exemplo recorrente é o degelo da Antártida, causado principalmente pela emissão de poluentes das indústrias das grandes cidades.

Neste contexto, ganha extrema importância a preservação da água, já que a mesma é fonte vital para sobrevivência na Terra, entretanto, sua preservação não pode ocorrer isoladamente da preservação de florestas. O grande exemplo é a Amazônia, onde estima-se que existam cerca de 600 bilhões de árvores. Cada árvore com copa de 20 metros lança diariamente cerca de 1000 Litros de água para a atmosfera. Esta água se transforma nos “rios voadores” que graças aos ventos que sopram do oceano, levam chuvas para outros países da América e outras regiões do Brasil como, por exemplo, a Região Sudeste.

Fonte: https://www.iguiecologia.com/rios-voadores-da-amazonia/

Os rios voadores são “cursos de água atmosféricos”, formados por massas de ar carregadas de vapor de água, muitas vezes acompanhados por nuvens, e são propelidos pelos ventos. Essas correntes de ar invisíveis passam em cima das nossas cabeças carregando umidade da Bacia Amazônica para o Centro-Oeste, Sudeste e Sul do Brasil. Essa umidade, nas condições meteorológicas propícias como uma frente fria vinda do sul, por exemplo, se transforma em chuva.

Fonte: https://www.bbc.com/portuguese/brasil-41118902

A floresta amazônica funciona como uma bomba d’água. Ela puxa para dentro do continente a umidade evaporada pelo oceano Atlântico e carregada pelos ventos alíseos. Ao seguir terra adentro, a umidade cai como chuva sobre a floresta. Pela ação da evapotranspiração das árvores sob o sol tropical, a floresta devolve a água da chuva para a atmosfera na forma de vapor de água. Dessa forma, o ar é sempre recarregado com mais umidade, que continua sendo transportada rumo ao oeste para cair novamente como chuva mais adiante.

Propelidos em direção ao oeste, os rios voadores (massas de ar) recarregados de umidade – boa parte dela proveniente da evapotranspiração da floresta – encontram a barreira natural formada pela Cordilheira dos Andes. Eles se precipitam parcialmente nas encostas leste da cadeia de montanhas, formando as cabeceiras dos rios amazônicos. Porém, barrados pelo paredão de 4.000 metros de altura, os rios voadores, ainda transportando vapor de água, fazem a curva e partem em direção ao sul, rumo às regiões do Centro-Oeste, Sudeste e Sul do Brasil e aos países vizinhos.

Desta forma, a preservação da Floresta Amazônica possui um papel crucial no equilíbrio do planeta, principalmente da América do Sul, sendo a grande responsável pela ocorrência de chuvas nas mais diversas regiões do país.

Por: Marcos França

Você se interessa por pesquisa e pelo Direito Internacional? Aguarde o nosso processo seletivo, estamos esperando por você.

#VemserGEDAI

Publicação no Facebook: https://www.facebook.com/gedaiufc/photos/pb.241218609334817.-2207520000.1549567447./1821558234634172/?type=3&theater



REFERÊNCIAS:

1. FRANÇA, Marcos Sousa; TEIXEIRA, Andréa dos Santos; REGIS, Gertrudes de Sousa. BACIAS HIDROGRÁFICAS NUMA PERSPECTIVA GLOBAL: UMA ANÁLISE DE CONFLITOS TRANSFRONTEIRIÇOS E DE TRATADOS BRASILEIROS INTERNACIONAIS”. In, MONT’ALVERNE, Tarin Cristino Frota; MELO, Silvana Paula Martins de; QUEIROZ, Arthur Gustavo Saboya de (Org). Os Desafios do Direito Internacional Contemporâneo. ARRAES EDITORA. Belo Horizonte, 2018. 497 p.

2. PETROBRÀS. Expedição Rios Voadores. Disponível em:< http://riosvoadores.com.br/o-projeto/fenomeno-dos-rios-voadores/>.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *